Herbalife – Erva maldita…

publicado por Administrador em Vida Real

*Não posso atestar a veracidade, mas concordo com os argumentos!!!

SE VC ENCONTAR ALGUÉM COM ESSE BOTON: “Perdi 14 Kg… Pergunte-me como.“, FUJA!!! Porque se você perguntar…Aí FUDEU !!!!! Você estará conhecendo um Herbalóide!

UM POUCO DE MINHA HISTÓRIA

Sou engenheiro civil, formado pela UFRJ, com mais de 10 anos de carreira. Minha especialização em estruturas metálicas e de concreto armado me garantiu sempre uma boa posição profissional e respeito dos colegas. Possuía um bom emprego, casa própria, carro do ano, uma boa poupança, família com esposa e dois filhos. Era um ótimo estilo de vida, inalcançável à maioria dos brasileiros. Nada do que reclamar. Mas, por mais duro que seja para nós admitirmos, existem em todos nós os vírus da ambição e da preguiça. Sinceramente falando, quem não quer ganhar mais e trabalhar menos Por isso sempre fiquei atento as oportunidades de negócios, franquias, pois tinha em mente ter uma atividade paralela para garantir uma segunda forma de renda.

herbalife logo Herbalife   Erva maldita...

A maioria das pessoas são atraídas para a Herbalife pela internet,através de sites camuflados. Eles não dizem o nome da empresa e nem do que se trata o negócio, normalmente se entitulam com nomes pomposos como WorkVip, STC, Gold Life, Sistema Trabalhe em Casa, SMD, e muitos outros disfarces. Da mesma forma fui atraído por um desses sites, mas não consegui saber de forma alguma sobre o que se tratava o negócio. Pra isso eu tinha que comprar algo chamado “pacote de decisão”. Movido pela curiosidade decidi desembolsar cerca de R$50,00 para saber qual era esse negócio tão maravilhoso.

Só aí, quando você já está “amaciado” e é presa fácil é que a primeira pessoa de carne e osso aparece. Fui contactado pelo meu “patrocinador” , ou como alguns dizem, meu “mentor”, que iria me orientar em meus passos na empresa. Fiquei sabendo que precisava adquirir um kit de inscrição (esse sim fornecido pela Herbalife) que custava “apenas” R$120,00 e que era meu “ingresso na empresa”. Além disso, se eu realmente quisesse ter sucesso precisaria participar de um STS, que custava mais R$120,00 por pessoa. Para levar minha mulher e dois filhos gastei nada menos do que R$380,00.
ENVOLVIDO, FISGADO E FORA DE CONTROLE Em pouco tempo eu estava completamente envolvido, vendi um de meus carros para comprar um estoque enorme de produtos e me tornar supervisor, pois meu “mentor” garantiu que isso era a melhor forma de garantir o sucesso rapidamente. Passei a tentar vender os produtos e recrutar novos distribuidores. Não é impossível fazer essas duas coisas, mas é extremamente desgastante.

Fiquei tão enfeitiçado com a Herbalife que passei a assediar as pessoas de meu círculo de relacionamento com esse assunto o tempo todo. Eu respirava Herbalife.
Eu tinha certeza de que o mundo todo estava errado e que meus parentes e amigos eram “cegos” por não enxergarem as maravilhas dos produtos e as vantagens da oportunidade de negócios da Herbalife.
Afinal eu estava convencido de que estava lutando por um mundo melhor, que estava trabalhando para a melhor empresa do mundo, que tinha os melhores produtos e a melhor oportunidade de sucesso. Na prática, dinheiro que é bom, até ganhava, mas era menos do que eu tinha que gastar para manter a atividade. Ou seja, estava tendo prejuízo e gostava.

LADEIRA ABAIXO Toda a credibilidade que desenvolvi durante anos de carreira e convívio social começou a ser destruída, passei a ser evitado pelos amigos e parentes. Já era conhecido como “aquele chato da Herbalife” ou o “Herbabaca”. Quando perdi meu emprego, ainda fui arrogante o suficiente para dizer a todos que “melhor assim, pois agora poderei me dedicar 100% a Herbalife”. Imaginei que agora sim, trabalhando em tempo integral, meu sucesso seria astronômico. Só que eu já estava trabalhando a tempo integral e não sabia, pois falava de Herbalife no trabalho, nos passeios, com a família. Ao perder o emprego não ganhei nenhum tempo adicional para a Herbalife e não tive nenhum incremento no ritmo de meus trabalhos.

Meus gastos mensais com Herbalife eram enormes, e por mais que eu ganhasse algum dinheiro com a Herbalife, tudo ia para continuar girando o negócio.

Só com o STS, panfletos, anúncio em jornal, internet, telefonemas e gasolina eu gastava cerca de R$2000,00 por mês, tudo com a Herbalife.

ALGO CHEIRAVA PODRE Quanto eu me tornei o que eles chamam de “equipe mundial” algumas coisas já começaram a aparecer. Nesse ponto você passa a ter treinamentos onde as coisas vão ficando mais claras. Você começa a saber que o sistema sobrevive às custas do dinheiro dos distribuidores, se eles vendem ou não o produto é um mero detalhe, problema deles, o importante é que comprem, estoquem, joguem no lixo se quiser. Nas reuniões cansei de ouvir a liderança dizer que “nesse evento temos que convencer as pessoas a fecharem supervisão… ” (que corresponde a comprar R$9000,00 em produtos) “…pois isso nos garantirá quase R$1000 de comissões”, ou então “precisamos convecê-los a trazer pelos menos 5 pessoas no próximo evento” ou ainda “temos que mexer com o sonho das pessoas, desse jeito a gente os convence a vender até a mãe”. Essas pérolas saíram das bocas dos digníssimos presidentes da Herbalife.

A REVELAÇÃO Quanto cheguei a GET eu entendi o que aconteceu com o meu “mentor” e o que fez com que ele saísse da Herbalife, pois nesse ponto você passa a ter acesso à maioria das verdades até então disfarçadas ou distorcidas. Nas reuniões das equipes “TAB”, que é como são chamadas as lideranças da Herbalife, não é raro ouvir termos do tipo “fazer os trouxas soltarem o dinheiro” ou “transformá-los em Herbalóides” ou então “se o cara não tiver mesmo mais dinheiro então livre-se dele”. Isso tudo mostra que a Herbalife não é uma oportunidade para as pessoas melhorarem de vida e ganharem dinheiro, e sim para as pessoas que tem algum dinheiro, mesmo que de suas economias, injetarem tudo na Herbalife. Não importa se isso será bom pra elas ou não.

A REALIDADE LHE CAIRÁ NA CABEÇA O golpe final aconteceu quando minhas finanças entraram em colapso. Isso, mesmo tendo me tornado GET e mesmo tendo o que todos consideravam um sucesso incrível na Herbalife. Aliás todos na Herbalife fingem ter um sucesso incrível, pois não querem desmotivar suas equipes. Além disso não querem ficar por baixo de todos outros, que também estão fingindo. Estava cada vez mais difícil vender os produtos e recrutar pessoas. A cidade onde eu morava estava absolutamente saturada de Herbalife. Os produtos cada vez mais raros. A Internet absolutamente poluída de sites da Herbalife, disfarçados ou não. Minha poupança havia secado. Cartão de crédito estourado. Minhas contas estavam todas atrasadas. O dinheiro saía em grandes quantidades para os gastos com a Herbalife (produtos, eventos, etc.) e entrava picadinho, bem aos poucos, o que sobrava mal cobria as despesas da casa. Insistír até o último instante, pois a lavagem cerebral era tão potente que eu sempre tinha certeza que faltava apenas mais um dia para que eu “decolasse” na Herbalife. É como o jogador de Poker – “vai ser na próxima cartada”. Minha esposa que até então suportou e até ajudou em muitas de minhas loucuras, agora já não estava tão contente. Tive que colocar as crianças em uma escola muito inferior. Tudo isso somado ao pouco tempo que eu dedicava à família por estar sempre ocupado com a Herbalife, que acabou por afetar até meu casamento. Era exatamente o oposto à qualidade de vida que haviam me prometido. Como acontece com 99,9% das infelizes vítimas dessa falcatrua, eu também naufraguei, e fundo. O pior é que isso faz parte do sistema, pois dessa forma o sistema se recicla e os desgastados são descartados.
Os presidentes subsistem justamente por causa dessa reciclagem. Abaixo deles, os “milionários” administram o resto da massa, dos GETs pra baixo. Esses se alternam ciclicamente, se desgastam e caem, mas antes deixando vários outros recrutados, que fazem com que esse sistema sórdido se perpetue. Como eles mesmos dizem nas reuniões, “todos os meses milhares de brasileiros completam 18 anos, por isso nosso mercado é inesgotável”, ou seja, todo dia haverá um novo otário para que lhe arranquemos as economias de uma vida.

EM RESUMO: Antes da Herbalife eu era um engenheiro bem sucedido, com uma família feliz, uma vida confortável e dinheiro no banco. Hoje estou falido, devo para o banco, para o cartão de crédito, para parentes e amigos, sem a mínima perspectiva de poder saldar essas dívidas. Perdi os dois carros que tínhamos, perdi o emprego, corro o risco de perder a esposa que foi morar com os pais, junto com meus filhos, por falta de condições aqui em casa.

Meus amigos me odeiam, meus ex-colegas de trabalho têm pena e não confiam mais em mim, minha família acha que enlouqueci e que estou colhendo os frutos dessa loucura. Todos têm razão, fui enlouquecido por um esquema maldito e criminoso, organizado de forma ardilosa e inteligente por uma quadrilha muito bem organizada. Esses bandidos usam roupas de grife, têm curso superior, falam inglês e tem ótima aparência. A maioria deles figura nesses sites, como testemunhos de como o sistema funciona. Sim, funciona para eles, e para alguns poucos selecionados de seu próprio círculo de influências. Os outros serão apenas espremidos e seus bagaços descartados como lixo. Parte do dinheiro ficará com esses crápulas, enquanto outra parte vai para fora do Brasil, para a Herbalife nos Estados Unidos. Até nesse ponto somos duplamente prejudicados, pois são nossas divisas escoando para o exterior, de uma forma direta e contínua, às custas da miséria e sofrimento dos distribuidores. Sem dúvida uma atividade criminosa e cruel.

LAVAGEM CEREBRAL Um site americano anti-herbalife define muito bem – “Herbalife é uma armadilha emocional e financeira”. Distribuidores da Herbalife são como ovelhas. Os líderes são lobos que, antes de comê-las, as ensinam a trazer mais ovelhas. Dessas novas, eles comem algumas e ensinam as outras a trazerem mais, e assim por diante.

Os lobos não precisam sequer sair da toca. As próprias ovelhas irão trazer mais ovelhas. Se uma dessas ovelhas for bastante eficiente e trouxer centenas de outras ovelhas, poderá um dia transformar- se em lobo, e também passará a comer ovelhas. É por isso que a liderança raramente se expõe. Suas ovelhas são seus “testas-de-ferro” , descartáveis e substituíveis. A liderança não precisa vender produtos, nem entregar panfletos, nem fazer spam na internet, muito menos ouvir insultos ou levar calotes dos clientes.

Eles tem um batalhão de ovelhas fazendo tudo isso pra eles, e cada um usando seus próprios recursos. São mais que escravos, são empregados que pagam para trabalhar. Alguns líderes da Herbalife ainda obtém um lucro adicional, vendendo para seus subalternos livros, CDs, camisetas, broches, adesivos e outras quinquilharias. Mas não de forma natural e sim compulsória, afinal “quem não comprar hoje 20 camisetas não está comprometido com o negócio”.
Na Herbalife tudo funciona assim, “rápido, rápido, rápido”, sem tempo pra pensar. Eles lhe dirão que o momento é agora, que só trabalham seriamente com pessoas de decisão rápida e que esse é um dos fatores da “seleção”. Que piada! Na verdade eles não querem que você enham tempo pra pensar, analisar e investigar.

Tenho certeza de que muitos distribuidores da Herbalife, novatos ou veteranos, estão me amaldiçoando ao lerem essas palavras. Eles defendem a Herbalife como uma religião, como um time de futebol. Não há mais espaço para a razão, apenas para um emocionalismo inflamado como se fosse uma seita de fanáticos. Não é raro ver pessoas dignas, senhoras e doutores, dançando músicas do Village People nos palcos dos eventos da Herbalife, pois de acordo com a liderança “Quem não dança o YMCA não vira presidente!” . São completamente manipulados. É o cúmulo da degradação da dignidade humana. Você pode fazer a diferença e ajudar divulgando essa mensagem para
que cada vez menos pessoas caiam nesse golpe. Espalhe a notícia, avise a seus amigos, vizinhos,parentes.


Dielson

Fonte: E-mail