Mais novidades sobre o Kinect!

Novidades no Kinect. Além de seguir os movimentos de seu corpo, ter tecnologia de reconhecimento facial e vocal, o Kinect vai ser capaz de fazer leitura labial e reconhecer a linguagem dos sinais.

Segundo uma patente feita pela Microsoft recentemente, aqueles capazes de se comunicar através do padrão da linguagem dos sinais americana serão capazes de colocar letras, palavras e frases usando essa tecnologia.

“Quando o usuário não tem como falar, ele pode ser impedido de ingressar em um chat de voz”, diz a patente. “Mesmo que ele seja capaz de digitar, esse processo pode ser trabalhoso e lento para alguém fluente na linguagem dos sinais americana. Com o sistema atual essa pessoa poderia fazer os gestos, e esses seriam transformados em áudio para os demais participantes do chat”.

“Nessa situação, por exemplo, quando um jogador sair vitorioso de uma batalha e este não for capaz de falar, poderia usar a tecnologia para dizer ao outro usuário (derrotado) que ele foi PWNED (algo como humilhado). Em outro ambiente o usuário pode falar ou fazer movimentos com a face como se estivesse falando. O sistema então reconheceria esses movimentos e processaria a informação de acordo com o contexto em que foram introduzidos no sistema”

Mais adiante, a descrição da patente revela o “mapeamento esquelético” do Kinect, uma linha de código que ativa a tecnologia para seguir tudo, da mão do jogador a até o dedinho do pé.

“Quando mais pontos são seguidos mais recursos podem ser identificados, como os ossos e juntas dos dedos das mãos e dos pés, ou características individuais do rosto, como o nariz e os olhos”.

Como já dito aqui anteriormente, o Kinect será lançado dia 04 de Novembro por U$150 nos EUA e £129.99 no Reino Unido. A nova tecnologia, a qual a Microsoft trata como se fosse um novo sistema a ser lançado, também estará disponível por U$300 se comprado juntamente com um novo console no dia do lançamento, nos EUA.

Assim que tivermos mais novidades e/ou informações sobre como isso chegará ao Brasil, publicaremos aqui!

Vitor Finatto

Um cara chato e ranzinza, natural de Toledo (PR). Morou em Goiânia durante 10 anos e hoje vive nos EUA.