Quanto custa o 4G no Brasil?

A Rede 4G (quarta geração da telefonia móvel) começará a funcionar já no próximo ano no Brasil, apesar de algumas operadoras já terem iniciados testes em algumas cidades, oferecendo uma internet móvel bem mais rápida do que possuímos atualmente com velocidades de até 100 Mbps- o que deve exigir uma modernização de pelo menos 60% das linhas de transmissão do país.

No leilão dos primeiros lotes das faixas de frequência que vão suportar a nova tecnologia, realizado recentemente, os quatro principais lotes totalizaram R$ 2,56 bilhões com Claro, Oi, TIM e Vivo apresentando os melhores lances para operar na frequência. Estes lotes foram vendidos de acordo com as propostas financeiras de cada uma das operadoras participantes, e venceu quem ofereceu o menor preço para o usuário final. Custo que nós, consumidores, só saberemos no próximo ano.

Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), foram arrecadados R$ 2,9 bilhões, os quais garantirão investimentos de R$ 3 bilhões anuais por um período de 30 anos de contrato.

Mas nem tudo são flores, e não deve ser apresentado de forma tão amigável para os usuários, já que devido ao alto investimento feito pelas operadoras, o consumidor final deve receber um preço elevado para ter uma conexão 4G. Segundo estimativas, os usuários pagarão, no mínimo, o dobro do valor cobrado pelo 3G atualmente – prepare seu bolso. Sendo assim, se o governo mantiver sua rotina de não investir integralmente o dinheiro arrecadado na infraestrutura de telecom, os consumidores não receberão qualidade em troca.

Ou seja, se as operadoras continuarem a repassar seus gastos para as contas de celular, o valor do 4G pode ser bem alto para os usuários finais.

Vale lembrar que até abril de 2013, as cidades que receberão jogos da Copa das Confederações já precisam ter conexões 4G em operação. São elas: Fortaleza, Recife, Salvador, Brasília, Belo Horizonte e Rio de Janeiro; Enquanto as sedes e sub-sedes da Copa do Mundo 2014 (São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Manaus, Cuiabá e Natal) deverão ter a internet mais rápida até o fim de 2014.

Caso você não more em algumas dessas capitais, a previsão da Anatel para que todos os municípios com mais de 100 mil habitantes deverão ter sinal de 4G é até 31 de dezembro de 2016.

Fonte: Olhar Digital

Leonardo R.

Analista de TI, graduado em Internet e Redes de Computadores, apaixonado por tecnologia, música e viagens. Mountain biker por hobby, e jogador de Xbox One e alguns jogos da Blizzard nas horas vagas. Também curte fotografia, filmes, séries e web em geral.