Turbine sua memória!

Pesquisas apontam que a memória não se degenera com o passar dos anos. Um jovem de 25 anos tem apenas 3% a mais de células cerebrais que uma pessoa de 70 anos.

Os neurologistas sabem que outros fatores têm muito mais influência sobre a deterioração da memória, quando em comparação à idade avançada.

Dentre esses fatores, podemos destacar:
– Stress: que produz cortisol e noradrenalina, hormônios inimigos da memória.
– Traumas psicológicos e recalques: casos em que se esquece o que é insuportável lembrar.
– Ansiedade e depressão.
– Cansaço.
– Drogas e medicamentos.

Como turbinar sua memória em 4 passos:

1. Alimentação diversificada e rica em vitaminas

Para garantir que os neurotransmissores sejam eficazes na transmissão de informações entre células nervosas, invista em alimentos antioxidantes. A quantidade a ser ingerida dever ser recomenda pelo seu médico.

Vitamina B12: Frutos do mar, algas, peixe, laticínios, grãos germinados, levedo, alface.
Vitamina B15: Amêndoa do damasco, arroz, grãos germinados, levedo.
Vitamina C: Hortaliças e frutas: limão, laranja e cenoura; pimenta vermelha seca (saiba mais sobre o efeito ardido e use-o a favor da dieta).
Vitamina E: Óleo de gérmen de trigo, grãos germinados, abacate, gema de ovo.
Colina: Gema de ovo (ovo faz bem, veja os motivos), espinafre cru, soja germinada, levedo, nozes.
Selênio: Levedo, ovo, alho e cebola.
Zinco: Frutos do mar, peixe, laticínios, gérmen de trigo, levedo, maxixe.

2. Faça Exercícios Físicos

São excelentes para melhorar a capacidade respiratória e, por sua vez, o fluxo sangíneo no cérebro e sua oxigenação. Exercícios físicos regulares são altamente recomendados

Meditação aliada à respiração profunda, melhora a memória, a percepção, a concentração, a agilidade motora e reduz o stress. Reserve alguns minutos do dia, escolha um local tranqilo e uma posição bem confortável.

Atenção com a respiração e tente deixar a mente em branco, sem pensamentos.

3. Jogos de Memória

Jogos que nos fazem pensar, como palavras cruzadas, Su Doku, xadrez, puzzles, leituras diversificadas e outros exercícios que estimulem a atividade mental são essenciais para combater a falta de memória.

4. Faça terapias

Traumas antigos, mesmo que ligeiramente esquecidos, continuam a gerar sofrimento, pois eles se manifestam em outras circunstâncias aparentemente sem importância.

O pai da psicanálise, Sigmund Freud, já dizia: “Tudo aquilo sobre o qual não podemos falar torna-se um sintoma. Sofrimento recalcado é como uma ferida com pus. Vai latejar até você drená-la.”

Terapia é uma alternativa eficiente para esses casos

Leonardo R.

Analista de TI, graduado em Internet e Redes de Computadores, apaixonado por tecnologia, música e viagens. Mountain biker por hobby, e jogador de Xbox One e alguns jogos da Blizzard nas horas vagas. Também curte fotografia, filmes, séries e web em geral.

  • Olá! Passei para uma visita. Muito dez seu Blog, ou melhor, tudo dez!

    Abraços!

  • Marcelo

    cara dos 4 passos ae eu so faso o primeiro
    ^^